Follow by Email

sexta-feira, 27 de julho de 2012

7 - número da sorte e da minha mais recente tatuagem

esta semana eu fiz a minha sétima tatuagem. já tenho: no pé (uma rosa), na perna (um crucifixo), no cocxi (uma fênix), no pescoço (um sol), no braço (uma lua) nas costas (um sucubo) e agora no ombro. este ai da foto é o meu tatuador lindo rogélio. ele é o melhor no que faz. desde a primeira até agora ele é que me rabisca. super recomendo. primeiro passo é ir lá e conversar sobre o desenho. ai você deixa o artista pensar e volta pra ver o desenho, aprovar, desaprovar e tal. depois, quando a tatuagem é grande, ele primeiro faz o contorno. ai espero uns 15, 20 dias pra voltar lá e pintar. e sempre que é colorida eu deixo ele pintar como ele quiser. desta última vez dei uns pitacos mas a arte é dele.
sempre me perguntam se tatuagem dói. sim. tatuagem dói. mas eu já disse isso aqui antes: já nem sinto nada. na verdade sempre dá uma dorzinha, preciso me concentrar , mas depois de concentrada, fazendo um pequeno exercício mental, a dor nem incomoda tanto. ela é variável de pessoa pra pessoa. agora acho a dor tão pequena comparada a satisfação de fazer a tatuagem que ela não tem a menor importância. parece que a gente vai ficando cada vez mais tolerante à ela. em lugares com mais osso dói mais. com mais gordura, dói menos. e sim, sangra. quando tá fazendo, depois seca.
  


ai no ombro ele está pintando meu chapeleiro maluco. na verdade acho que acabei fazendo um johnny depp. ele tem um quê de chapeleiro, um toque de willy wonka...o que interessa é que eu achei lindo. estou apaixonada. toda vez que faço tatuagem nova eu me apaixono por ela. e agora vem - ai sim - a pior parte da tatuagem: a cicatrização. coça horrores quando está cicatrizando e ninguém merece! você não pode coçar, às vezes esquece e mete o dedo, quando se dá conta tem que parar imediatamente. pode dar quelóide e ai fode tudo. aliás, toda a tatuagem precisa de cuidados. eu aprendi a fazer assim: depois de pintar, você fica passando por umas duas semanas uma pomada cicatrizante. pode ser fibrase (que agora não vende mais sem receita médica porque tem antibiótico), bepantol e similares. a bepantol baby é a mais indicada. eu tô usando uma genérica. é a mesma que usei em outras e nunca deu problema. a primeira que fiz cheguei a usar pomada de própolis, mas não é mais indicada porque não combate bem qualquer tipo de infecção. sim, infecciona. a gente tem que saber que tatuagem é uma ferida. aquela maquininha ali tá furando minha pele. fura milhares de pontinhos, fura tanto que vira risco. é uma ferida que está sendo feita. quando a ferida cicatrizar a tinta vai estar dentro da pele, com pigmentos especiais, e não vai sair mais. por isso é importante manter sempre limpa e usar a pomada cicatrizante. pra limpar, use sabão neutro, ou aqueles infantis. não esfregue muito no banho e seque dando umas batidinhas nela. também é pra tomar cuidado com água muito quente e não vá pra piscina, pra sauna, pra banheira. evite suar no local. por uma semana não pode fazer exercício pesado. não pode tomar sol por pelo menos 20 dias e depois pra a vida inteira quando for pro sol tem que colocar bloqueador solar pra ela não desbotar. também tem que tomar cuidado com roupas roçando, ou abafando demais a ferida. aliás, um dos maiores erros da atualidade é colocar o tal do insulfilm em cima da tatoo. aquilo é um plástico, geralmente sem vergonha, que abafa a ferida. já viu ferida abafada como fica? um caldeirão para bactérias e fungos. ferida precisa de ar pra cicatrizar, e tatuagem também. é uma lenda que pegou e tem gente que insiste em colocar aquela bosta achando que tá arrasando. gente, aquilo pode apodrecer sua pele. pode dar alergia, pode inclusive estragar a tatuagem. a tatoo precisa imediatamente de remédio pra evitar infecção e acelerar a cicatrização, isso se dá pela pomada. imagina deixar uma ferida com plástico em cima sem colocar um remedinho, nada. pode dar merda. o rogélio sempre me explica isso. e como confio nele de olhos fechados, é isso ai. bom, o resultado final foi este ai debaixo. ah, importante, note que ele usa luva, cobre o rosto, as agulhas são descartáveis (ele abre na hora e me mostra) e todo o aparelho está esterelizado. mesmo com toda a precaução vale estar sempre de olho em exames de hepatite, hiv e afins. e depois é só partir pro abraço e já pensar na próxima. porque tatuagem é assim: você faz uma e quer logo fazer outra, e outra, e outra...eu já sei qual vai ser a oitava e também a nona. a décima ainda tô decidindo. olha ai de pertinho meu chapeleiro. é ou não é uma coisa linda? hum? 

chapeleiro maluco com um toque de willy wonka
p.s - não tô ganhando nada pra fazer a propaganda. é tudo sincero e de graça. e pra quem se interessou pelo rogélio (e por piercing, já que o dudu faz meu piercing também) o fone deles é: 3443 1106 ou 9982 6332. fica na 905 sul, ed. mont blanc, sala 18

terça-feira, 24 de julho de 2012

a meNINA da janela - dicas para criar cães felizes: denúncia tira perfil de filho da puta do face

a meNINA da janela - dicas para criar cães felizes: denúncia tira perfil de filho da puta do face: um idiota filho de uma puta postou no facebook uma coisa horrenda defendendo maus tratos com pit bulls. tá sem perfil agora. corno, vagabu...

um filme péssimo, dois médios e um excelente

e eu não páro de ver filme ruim. tô me superando! e a crítica de cinema também não sai de mim. então, bora lá. resumo dos filmes de domingo (ATENÇÃO SPOILERS):


"rec" é uma produção espanhola. o primeiro filme foi bem legal. lançado em 2007. a história começa com uma reportagem sobre o trabalho dos bombeiros. vão todos parar em um prédio. dai as pessoas vão ficando infectadas por um suposto vírus, atacam umas as outras, todo mundo vira zumbi. eu que amo zumbi nem preciso dizer que adorei, né? ai os americanos não contentes, fizeram a própria versão. que é igualzinha ao filme espanhol, aliás, um pouco pior, o espanhol é melhor. isso em 2008, e se chamou "quarentena".  absolutamente desnecessário. o que tem de bom é que a atriz principal  é a jennifer carpenter (isso, a emily , do "exorcismo de emily rose", conhecida também como debra morgan - irmã do dexter, pra quem não sabe). tá, o sucesso foi grande. ai começaram a cagar tudo. fizeram um "rec 2" que mostra a sequência imediata no mesmo prédio. tipo horas depois, um médico aparece querendo fazer uma vacina contra o tal vírus mas na verdade  o médico é um padre e o vírus um demônio...cagada. tem duas cenas boas. duas. o resto, lixo. pra fuder de vez, os americanos fizeram o "quarentena 2", que é ainda pior que o espanhol. não seguiram a sequência, é completamente diferente e se passa na mesma noite do primeiro filme. enquanto o prédio é lacrado, num voo cheio, passageiros começam a apresentar os mesmo sintomas de quem está no prédio. e ai é um deus nos acuda, tem pouso de emergência e zumbi pra tudo que é lado. ai vem o "rec 3 - genesis" com a promessa de ser a explicação pros dois primeiros. oi? acho que vi o filme errado então. começa chatíssimo com cenas de um casamento. mas muito chato mesmo. aparece um tio maluco que levou uma mordida de um cachorro, nem precisa dizer que tudo começa a ficar infectado por causa do tio, né? e sem contar muito - pra não tirar a surpresa (que surpresa?) - tem horas que eu tive certeza que se tratava de uma comédia! juro. é muito, mas muito, mas muito ruim. pense em um filme ruim. pensou? agora multiplica. fizeram uma mistura maluca de demônio com zumbi e a noiva cadáver. personagens caricatos, situações previsíveis e risíveis. fiquei com vergonha alheia. não é possível que tenham feito o filme levando a sério. a cena da noiva cortando o vestido é muito robert rodrigues, e ela com uma serra elétrica correndo lembrou "todo mundo quase morto" (que aliás é um baita filme, recomendo). o noivo andando de armadura de são jorge jura que está num filme do mel brooks. eu ri. uma bosta , não perca seu tempo. ah e a cena final é de cair rolando no chão de tão engraçada, mesmo.

"a casa silenciosa" é um remake hollywoodiano de "la casa muda", traduzida apenas como "a casa", um filme uruguaio. o original é 100 vezes melhor que a refilmagem. é mais um  desses remakes desnecessários. se for ver, veja o original. trata-se de uma história baseada em fatos reais. o uruguaio foi gravado todo em plano sequência, ou seja, em tempo real, sem corte. liga a câmera e vai. dá muito medo. mesmo. a cópia diz que foi feita assim também, mas já ouvi dizer que na verdade foram gravados segmentos de 10 minutos e depois editados para parecer um único take. e medo mesmo senti no original. na cópia foram momentos tensos, e dois gritos. dois. o filme é aquela coisa, suspense sem trilha sonora, em tempo real, na base do "e se fosse comigo?". há quem não goste. eu adoro. gosto de filme onde a trilha não anuncia o susto. também gosto de protagonista feia, que se descabela, que chora, que baba, que se fode. em resumo é: o pai e a filha vão parar numa casa de campo que está fechada há muito tempo.a casa está lacrada  (tudo trancado, janelas, portas, eles precisam andar com velas/lanternas dentro de casa porque é escuro e silencioso). é ai que a menina começa a ver coisas, ouvir sons...não vou contar mais porque pode perder a graça e vale a pena ver.  nos dois filmes a cena da máquina fotográfica é a que mais me caguei de medo. veja e você vai saber do que estou falando...curiosidades: a mocinha do filme americano é elizabeth olsen, irmã das gêmeas famosas ashley e mary-kate olsen. o filme original custou U$ 6 mil . a cópia U$ 1 milhão.

olha minha ignorância: eu não sabia que columbus circle era tão famosa. trata-se de uma rotatória próxima ao central park e segundo a wikipédia é considerada a praça mais visitada de manhattan depois da times square. ah tá. pois bem, eu nem sabia disso. e agora dá nome ao filme, que começa mostrando justamente essa tal rotatória e os prédios privilegiados que ficam por ali. num desses prédios ricos mora uma mulher chamada abigail (amo esse nome). ela é vizinha de uma senhora que morre já de cara. a partir dai é um suspense pra saber quem matou a velha e porque a tal abigail não sai nunca do apartamento onde mora. seria um filme normal, de suspense como outro qualquer se não fosse o elenco. a própria abigail é selma blair...quem? simplesmente a namorada do hell boy! é a lindinha que fez  cecile em "segundas intenções" , trabalhou na refilmagem do "the fog" ("o nevoeiro"). além dela , tem o giovanni ribisi  que a gente conhece  do friends (aquele irmão da phebe) e no maravilhoso "simples como amar"/ "the other sister", (aquele que ele fez com a juliette lewis onde eles tinham problemas mentais e se apaixonaram). tem o kevin pollak. falando assim talvez não dê pra saber, mas é olhar pra ele e lembrar, por exemplo, que ele participou do "meu vizinho mafioso". e o elenco segue com pessoas interessantes como a amy smart que fez "efeito borboleta" (a namorada do ashton kutcher no filme), também fez "dead awake" e "espelhos do medo" (a moça gosta de um suspensezinho básico, né?). pra encerrar o elenco, vale prestar atenção no vizinho. é jason lee, e tá excelente. a gente conhece ele do "alvin e o esquilos" e o "apanhador de sonhos". o médico  é beau bridges, também é só olhar pra ele e você vai lembrar de um moooonte de filmes que ele fez, entre eles "o mundo de jack e rose". elenco bom. argumento fraco, médio, vai lá. mas vale. sem compromisso, vale. o fim é bom. geralmente nesses filmes o fim caga tudo, mas nesse não. tem lá umas pitadas de ação, suspense, drama...veja. sem muitas expectativas.

o filme bom do domingo foi "flores da guerra" ("the flowers of war"/"jin líng shí san chai"). se é de guerra, já gosto. adoro o gênero. e mostra sim os horrores das mortes, a falta de sentido numa luta armada e a desumanização do chamado ser humano. cenas de estupro, fome, desespero, honra, sacrifício e amor. pacote completo. é um filme chinês. e mais uma vez christian bale às voltas de lutar com japoneses. em "o império do sol" , quando ele tinha 13 anos, ele ficou confinado e sobrevivendo num campo de concentração japonês na segunda guerra mundial. o tempo passou e o excelente bale (sim, sou fã, nem  por causa do batman, mas por filmes como " psicopata americano", "equilibrium", o maravilhoso "operário" e o "sobrevivente") então, o excelente bale volta agora - agora não, em 2011- à luta contra os japoneses. em "flores da guerra", ele está na china bem quando os japas invadem nanjing em 1937. o conhecido massacre de nanquim, ou nanjing, durante a guerra sino-japonsesa, onde o império japonês invadiu a república da china. conta a história que foi um conflito brutal, desumano e repleto de massacres e bestialidades. e é esse o clima do filme. bale é um coveiro que se disfarça de padre e se refugia numa escola católica. ele se divide em cuidar de estudantes e prostitutas (é que as prostitutas pedem abrigo).  e os japoneses descobrem a escola e dai vai o enredo. sem contar muito do filme, em resumo é isso. filme sensível, dramático, e que te pega do começo ao fim. vale muuuuuuito a pena. discordo de quem critica a emotividade e de quem diz que não é original. pode até ser que tenham razão, mas eu gostei. curiosidades: o diretor zhan yimou é o mesmo de "lanternas vermelhas" , "operação xangai", "herói", "o clã da adagas voadoras" e o lindo "amor e sedução". foi o filme mais caro da história do cinema chinês . é falado em inglês e mandarim e  concorreu ao melhor filme estrangeiro no globo de ouro 2012. tinha tudo pra ser indicado ao oscar, mas não foi.

é isso. espero ter dado boas dicas. beijos.

 

   

domingo, 22 de julho de 2012

um suspense ruim, um corvo mediano e os três mosqueteiros

tem dias que acordo crítica de moda, outros de música ou de livros. hoje, de cinema. vamos falar de filmes? alguns ainda estão em cartaz, outros não. mas vamos lá: (ATENÇÃO, SPOILERS)


vi quarta-feira. ATM. aqui ganhou o título de "armadilha". atm acho que é o nome dos bancos 24 horas nos estados unidos... li qualquer coisa sobre o filme ser uma vingança contra engravatados de bancos e bolsas de valores...acho que até pode ser, mas gente, é um filme de suspense, e tenho a certeza que não tem a pretensão de ser mais do que isso. em resumo são três colegas de trabalho que param num banco 24 horas e ficam presos porque tem um maluco lá fora que matou um cara na frente deles e quer matar todo mundo. o roteiro é do chris sparling que fez o "enterrado vivo" (lembram? aquele com o ryan reynolds que ele fica enterrado e passa o filme todo tentando sair do caixão?sensacional). poizé, parece que o roteirista gosta dessa coisa de claustrofobia, né? e até tem mesmo essa sensação claustrofóbica no filme. não é mole você ficar numa noite fria pra caralho dentro de um 24 horas com um louco lá fora. eu juro que comecei a ver o filme e não acreditei ser possível duas horas ficar só naquilo. mas até que deu. claro que os mocinhos do filme fazem uma merda atrás da outra. quem em sã consciência pára (não consigo tirar o acento do parar, foda-se a nova regra) aquela hora da madrugada num 24 horas deserto, e a uma distância inacreditável (alguém tem que me explicar porque eles foram justamente pra lá e porque estacionaram o carro tão longe da porra do banco). quem não tem celular o tempo todo ligado e o tempo todo na mão? quem sai do carro com a chave mas deixa o carro aberto? o começo, no escritório e na festinha, pra mostrar como os colegas são idiotas, poderia ser menor, ficou desnecessário. o cara que faz o corey (o josh peck) é um idiota nada crível (não existe gente como ele, acho que erraram a mão). uma curiosidade, o tal josh peck é bem conhecido no brasil. ele fez uma série teen de comédia, josh e drake, passava na extinta tv globinho e acho que ainda passa nos canais fechados. ele era gordinho, agora não é mais. enfim, personagens fraquíssimos (ah, a moça emily, é a alice eve, vou falar dela novamente quando comentar o corvo) e inverossímeis. as armadilhas até que são bem interessantes, a da água é legal (a mais legal), e sinceramente, eu não entendi o fim. como assim não entendeu o fim de um filme de serial killer? poizé. não vou contar porque é sacanagem contar fim de filme, mas juro que não sei qual a intenção do assassino. era testar câmeras? era fazer parecer que o povo dentro do 24 horas era maluco? era mesmo vingança contra o sistema capitalista? enfim. se for pra ver sem compromisso nenhum, vale. mas baixando da internet, se for pagar ingresso, fuja. não tem susto, não tem tanto suspense assim e não tem novidade. algumas poucas cenas de nervosismo (sim, tem hora que dá pra gritar um: corre, corre filho da puta). e só.   



vi sábado. aqui no brasil "the crow" e "the raven" ganharam a mesma tradução: o corvo. o primeiro é um filme de 1994, com o brandon lee (aquele em que ele morreu nas filmagens). o segundo, é o último do john cusack, em que ele interpreta edgar allan poe. e ai pára tudo porque tenho que explicar que eu amo o poe. depois do fernando pessoa, é ele o meu mais querido. claro, seguido de stephen king e centenas de outros preferidos. mas, falemos de poe. quando eu cursava literatura na unb (sim, fiz faculdade disso), fiz um trabalho exatamente sobre ele. eu comi as histórias dele, os poemas e durante muuuuuuito tempo pude jurar que eramos almas gêmeas. nem preciso dizer que fiquei muito feliz com a escolha do cusack pra interpretar o poeta americano. cusack é um ator que eu gosto muito (fez filmes ótimos como o "1408", baseado num conto do meu querido stephen king e o melhor dele, aquele em que ele é dono de uma loja de discos,  "alta fidelidade"), mas não sei. eu achei ele tão falastrão no papel do edgar. não sei se eu imaginava um poe tão sherlock holmes. eu achei ele meio exagerado, sabe? tudo bem que o poeta tinha fama de beberrão, mas dai a ser quase selvagem, hum, também sei não hein? mas enfim, passado o susto de ver na tela um ídolo, segue a história. o nome do filme é baseado no famoso poema de poe "the raven" (quem não leu, que o faça...em resumo raso é a triste história de um homem em depressão, que perdeu a amada, fica chorando pelos cantos  e recebe a visita de um corvo). no filme o tal corvo, ou corvos funcionam como um estado de espírito de poe. e ficam aparecendo em algumas cenas. principalmente quando ele está triste. na vida real ninguém sabe ao certo a causa da morte de poe. o filme então fantasia sobre os cinco últimos dias de vida do escritor. ele é apaixonado por uma linda alice eve ( a mesma do ATM acima) e acaba envolvido na caça a um serial killer que usa os poemas e histórias dele como inspiração para a matança. ele corre contra o tempo porque o tal assassino sequestra a noiva dele e ela pode morrer se ele demorar a descobrir o paradeiro dela. pra quem está familiarizado com a literatura de poe pode até achar meio sem graça já prever os próximos passos. quem não está até vai gostar. mas de qualquer forma vale ver o filme. é sempre bom relembrar alguns contos. a atmosfera sombria, as citações, até mesmo o misteriozinho sobre o assassino (ou o que motiva o assassino) são legais. mas o fim é beeeeem previsivel. uma curiosidade: o diretor do filme é o mesmo james mcteigue do filme "v de vingança". e o detetive fields, é luke evans de "imortais" e dos "três mosqueteiros". 


 e  falando em os "três mosqueteiros", vi sexta, com atraso, eu sei.  acho que é o filme mais refilmado da história cinematográfica, não? (tem versão com charlie sheen, kiefer sutherland e cris o´donnel, tem versão com leonardo dicarpio, em "o homem da máscara de ferro", com jeremy irons, john malkovich e gerard depardieu, acho que tem filme sobre eles desde que inventaram o cinematógrafo). enfim, versão não falta. é uma história conhecidíssima de alexandre dumas (um francês que escreveu também o conde de monte cristo, que também já virou um filme maravilhoso). foi escrito em 1844. e mesmo a gente sabendo a história e o fim eu ainda fiquei torcendo pra dar tudo certo- hahahaha.  numa pequisa rápida encontrei isto: "ao todo, são 22 longas-metragens e 7 animações, além de séries de curtas que eram populares nos anos 30 e 40. a primeira investida de os três mosqueteiros no cinema foi em 1903 em uma produção francesa desconhecida. foi em 1948, porém, que a obra teve seu primeiro destaque na telona na adaptação da mgm,  dirigido por george sidney e com gene kelly, van heflin e vincent price". como eu disse a história é mega conhecida, ainda mais pra quem é da minha geração e via isto aqui ó:


quem não lembra da musiquinha? poizé. sobre a nova versão de 2011, teve o dessabor de ser dirigida por paul w.s. anderson. é o mesmo do "resident evil" , "mortal kombat", "aliens x predador", "pandorum", ou seja, é ficção científica? é joguinho? é com ele mesmo. já três mosqueteiros...e quer saber? levar a milla jovovich pra fazer a milady foi um tiro no pé. ela é linda, mas fez nada mais do que faz nos filmes do "resident evil", até comentei durante o filme: essa mulher deve saber lutar de verdade, né? porque faz sempre as mesmas coisas...depois é que vi que o diretor, inclusive, é o mesmo. e acho que ele quis dar aquele ritmo frenético dos filmes anteriores e colocou todo mundo pra lutar de forma espetacular...chegou uma hora que ficou difícil de acreditar...o ser humano não tem aquela desenvoltura toda...e colocar o leonardo da vinci pra fazer as mais elaboradas armadilhas também não colou muito (aliás, pensando bem, aquela cena do corredor que a milady atravessa correndo pra escapar das balas que saem das paredes não ficou igualzinha ao do corredor do resident evil quando o cara é picotado? não sei não, hein? pegou mal, né? e outra, tem hora que o d´artagnan tá lutando com o exército e ficou igualzinho o neo lutando contra os agentes smiths do matrix, aliás, matrix bombou nesta versão, só deu slow-motion by matrix...e a milady descendo o prédio a là missão impossível? hum...uma mistura de senhora smith e tom cruise, numa roupinha fake.) o bom do filme é o elenco (o resto do elenco). o matthew macfadyen que faz um triste e beberrão athos merece o destaque. eu sou fã dele. tem um livro que se chama "orgulho e preconceito", da jane austin, que foi filmado já 4 vezes. e adivinha quem fez o sr. darcy na última versão? ele. lindo, narigudo e com uma voz...além de já ter feito parte do elenco do meu livro/filme preferido "o morro dos ventos uivantes", na versão de 1998. ai não tem tem pra ninguém, né? outros atores que merecem destaque: o d´artagnan é logan lerman, sim o conhecido percy da versão cinematografica de "percy jackson e o ladrão de raios". tá bonitinho e convincente. porthus é interpretado pelo ray stevenson, sou fã dele desde a série "roma", lembram? ai ele já fez "thor", "o livro de eli" e mais um monte de outros. figura que conquista fácil. e o aramis é interpretado pelo luke evans, sim, o mesmo detetive field lá do corvo (que aliás fez também "robin hood" e "fúria de titãs").   o orlando bloom que fez mais um filme de época (precisa de apresentação? o mesmo do "piratas do caribe", tróia, e" senhor dos anéis") e fez um duke de buckinghan engraçado e canastrão. tava bem. o maravilhoso christoph waltz faz o vilão cardial richelieu (ele é o mesmo dos "bastardos inglórios", um filme que vai ganhar post exclusivo porque eu amei muito). e a milla jovovich, já citada, que fez o mesmo papel de sempre. desnecessária. ah o mads mikkelsen, que fez o rochefort tava ótimo também. ele já é conhecido também por "fúria de titãs" , "rei arthur" e "007 - cassino royale" (aliás, será que ele tem problema de verdade no olho? mais uma vez estava de tapa-olho...). engraçado como os atores, diretores e roteiristas sempre andam mais ou menos juntos, né? um leva o outro, sei lá...além dos atores se encontrarem em vários filmes em comum, a curiosidade do roteiro por exemplo é que um dos roteiristas que assina o filme é andrew davies, que já trabalhou com o matthew macfadyen em 18 filmes (entre eles o próprio "orgulho e preconceito" que citei acima e "robin hood", sim o mathew também trabalhou nele interpretando o xerife de nottingham). enfim, destacado o elenco vale dizer que é uma diversão para a família, longe de ser um filme sensivel e com as nuances da obra de dumas. é uma ação, com muita luta, umas fantasias modernosas (como um navio que voa) e uns retoques de licença poética. vale. mas é bem pipoca e refrigerante.

estou com mais alguns filmes na mira, mas hoje só vou comentar os filmes da última semana. quem sabe amanhã falo mais, hein? quero fazer um post só com filmes necessários, clássicos e dicas de alguns melhores. mas são filmes mais antigos, estou preparando. tô indo ali ver mais alguma obra cinematográfica, se for o caso, conto depois. beijo.


  








 

terça-feira, 17 de julho de 2012

hoje acordei crítica de moda (de novo!!!)

sabe o fernando pessoa? quando diz: tenho em mim todos os sonhos do mundo? poizé...eu diria que tenho em mim muitas andreas...hoje tô mais pra crítica de moda...e de cinema. mas falemos de moda. comecemos então pelo tal maldito cinto. diz que é o que há no inverno 2012. hoje eu vi algo do tipo: dicas de como usar cinto em manequins acima do 44. o certo e o errado. é fácil: acima do 44 é ERRADO sempre. não use. não marque sua barriga. cinto não disfarça. marca. e não sei o que acontece que a pessoa quanto mais gorda mais gosta de se espremer. quando não é naquela blusa 3 números a menos, é num cinto.  e o tal cinto fininho? não combina com ninguém. minto, combina sim. com as magras , daquele tipo manequim tamanho 02. é assim: cinto grosso espreme, cinto fino marca. então, seja magra e use, caso contrário, nem tente. vai por mim. é feio. mas se você quiser de todo jeito, fica a dica: cintura grande, use no quadril; quadril grosso use na cintura. afff e  tem gente que ainda me faz o favor de usar o cintinho abaixo do seio. minha gente...vamos combinar, né? só marca mais ainda a barriga e se os seios forem grandes, ficam ainda maiores ...desnecessário.
tá linda assim. não precisa de cinto.
e hoje eu tô que tô. vou falar das saias longas. no meu tempo de adolescente usava-se saia longa. ou porque a gente era meio riponga, ou porque eram os anos 1980 e ai tinha umas coisas estranhas mesmo. era saia balonê, era uma outra toda sanfonadinha bem justa ao corpo, e outras mais normais , que eram apenas longas. mas eram os anos 80, né? e elas estão de volta. aqui vale a mesma dica do cinto: só use se for magra. caso contrário fica parecendo roupinha de botijão de gás. gosto é gosto, e eu definitivamente não gosto dessas saias. há quem goste, então vale, né? mas baixinha usando, ai não vale. gorda usando, ai também não vale. e mesmo as altas, se forem usar, usem salto. saia longa com sapato baixo é bem a volta do riponga (se você gosta, fique atenta a isso: você tá a cara das ripongas, mesmo). eu dispenso. acho que a mulher fica muito melhor mostrando um pouquinho de perna...outra coisa que tá suuuuuuper na moda é misturar estampas e texturas. mas cuidado, é um perigo! se errar no tom, se exagerar na oposição, pode virar um carnaval e você sai vestida igual naquelas festinhas que a gente chamava de "festa do ridículo". lembram? acho que você tem que ter estilo e carão pra poder misturar. não é pra qualquer uma. e mais, eu não gosto da coisa do pesado com leve, por exemplo. gente, é inverno. não fica bem blusinha levinha transparente com botona. ou é roupa de inverno ou é roupa de verão. mas eu sou da antigas, né? mesmo assim, acho que tem que ter bom senso. eu sempre fico pensando: pirigueti não sente frio. porque a pessoa me coloca um shortinho, ou uma saia curtíssima, blusa transparente e cachecol ou uma bota!!! tipo: hã? pra fazer a mistura tem que ter bom senso, bom gosto e não carregar na mão.


aqui tá bacana, né? texturas diferentes, mas que combinam entre si.
linda. mas é o que eu digo. tem que ter estilo e carão. não é qualquer uma que fica bem com esse sapato divino e essa meia numa saia dessas.






aqui já achei tudo errado. tá frio ou tá calor? piriguete que não sente frio e me usa bota de inverno? oi? fora que a estampa não combinou nadica com a blusa tomara que caia de listras. fail total. a amiga atrás me piora o quadro com a blusinha xadrez. ali sim cabia um cintinho, uma fechada na blusa, ai até poderia ficar melhor...


por hoje é só. ainda não falei dos sneakers, que estão super na moda, tendência total. falo em breve. tenho o meu. preciso usar pra dar a minha opinião. beijo e fui.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

o guarda-chuva e a estátua de baco

foto:daniela xu http://www.flickr.com/people/daniela_xu/

eu amo guarda-chuva...não tem muita explicação do porquê. assim como amo janelas. adoro foto de janela. e de guarda-chuva. não sei qual prefiro. mas hoje, fico com os guarda-chuvas. e vale sombrinha também. sombrinha é a versão feminina do guarda-chuva. eu sempre vi a sombrinha como aquela versão mais delicada, mais de mulherzinha, mais pros dias de sol. algumas informações sobre a origem deles contam que os mais antigos guarda-chuvas que se conhece foram os da mesopotâmia, há 3.400 anos. na região onde hoje é o iraque eles faziam pra proteger a cabeça dos reis, mas não da chuva, e sim do sol. eram feitos de folhas de palmeiras , plumas e papiro. durante um tempo ganharam status religioso: eram usados na áfrica, por exemplo, pra  proteger divindades. na antiga grécia durante as bacanais usava-se um guarda-chuva sobre a estátua de baco (uma bacante ficava segurando...ah esses deuses...). nas cerimônias cristãs iam a frente do papa dois guarda-chuvas, um aberto simbolizando o poder temporal e outro fechado como símbolo do poder espiritual. na grécia e roma eram tidos como artigo exclusivamente feminino. já os chineses usam o guarda-chuva desde o século xii antes de cristo. a revista superinteressante publicou uma reportagem contando que no século 18 jonas hanway, um inglês maluco por guarda-chuva como eu, usou tanto o dele que criou moda. no início todo mundo ria, mas em 1786 quando ele morreu, os ingleses aceitaram sair à rua com o acessório. tem algumas crendices que dão conta que o guarda-chuva não pode ser aberto dentro de casa, dá azar. e você sabia que antes as sombrinhas eram usadas até para distinguir classes sociais? era chique ser branquelo. rico não era moreno. quem era mais queimado do sol eram os trabalhadores. ainda bem que agora eles estão ai pra todo mundo, né? sombrinhas e guarda-chuvas já foram feitos de bambu, já foram pesadíssimos, até de 2 quilos. já tiveram babadinhos e fazem sucesso no cinema também. quem nunca sonhou em ser uma mary poppins? ela pegava aquele guarda-chuvinha dela e saia por ai voando. e o pinguim, o inimigo do batman? é sempre um charme um vilão com guarda-chuva, né? ele, o guarda-chuva, já foi peça fundamental na cena do filme "minority report" em que o tom cruise está fugindo com  a precog, lembram? e a organização umbrella corporation, do "resident evil"? tá lá: guarda-chuva branco e vermelho, no logotipo da corporação. um luxo!  já fizeram filme em que ele está no título, vide "eu e meu guarda-chuva"...e o que seria da dancinha do genne kelly  em "dançando na chuva"sem o guarda-chuva? falando em dança, o frevo tá ai , né? pra mostrar toda a importância de um guarda-chuva. já foi feita até música pra ele (a chicletíssima umbrella da rihanna...) e como se perde guarda-chuva, né? só se perde mais caneta bic do que guarda-chuva, eu acho. ambos são realmente de outro mundo, simplesmente somem...e confesso: não poupo na hora de comprar um. tenho rosa, laranja, azul. já tive rosa de bolinhas brancas, de tigresa, até com foto da madonna. tenho algumas lembranças da infância e uma delas era estar usando um guarda-chuva enorme do meu pai e passaram uns coleguinhas da escola , que eram mais velhos, e riram do meu guarda-chuva. por ele ser muito grande, eu acho. pois já sendo a deca desde sempre, passei uma semana indo com o tal gigante pro colégio. abria bem espalhafatosamente, mesmo sem chuva. nunca mais ninguém riu dele, perdeu a graça. ai passei a usar um do meu tamanho, que era lindinho, azul escuro com detalhes vermelhos. nunca mais parei de usar. e agora que os guarda-chuvas estão coloridos, me encantam mais ainda. e tem de tudo que é jeitão: grandes, pequenos, uns em que a pessoa fica praticamente toda dentro dele (já viram? transparente, coisa de japonês). tem até pra nina, minha schnauzer...é cada um mais lindo que o outro. e quando muitos estão juntos, ai que a cena fica mais interessante, colorida...sim, sou assim, acho poético um guarda-chuva. e pra minha alegria olha a noticia que me chega hoje, em plena seca de brasília: " existe uma possibilidade de que chova nesta terça-feira (17/7) em áreas isoladas do Distrito Federal, segundo a meteorologista de plantão Morgana Almeida, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet)". ah morgana, tomara que você esteja certa. é sempre bom ter a chance de desfilar meus queridos por ai. ah, já ia esquecendo, fica uma dica pros mais fashionistas: um bom guarda-chuva vira acessório luxo de qualquer visu. fui.

foto minha lá na redação, em um dia de chuva, nosso jardim.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

sexta-feira 13 e o dia do rock





amanhã é sexta-feira 13 E dia mundial do rock...duas datas marcantes que parecem se encaixar direitinho, né? uma vertente do rock´n roll debandou pra essa coisa de fazer música mais lúgubre...com pitadas de magia negra, maldições e um universo recheado de mitos e lendas. uma das minhas bandas preferidas, o black sabbath, por exemplo, ganhou muita fama e dinheiro usando a fórmula do "pacto-com-o-diabo-e-comemos-morcegos". puro charme, mas colou durante um tempo. peguemos outra banda que eu amo: the cure. turminha lá dos primórdios dos góticos na música. eles também têm essa pegada sexta-feira 13, escuridão, gato preto...mas como é mesmo que começou essa história de sexta-feira 13 ser um dia maldito? começa com o número 13 que ganhou um certo status de lazarento por conta de várias supertições...diz  que eram 13 apóstolos na última ceia, e o 13º seria judas, que traiu jesus. segundo uma reportagem da revista "national geographic" na roma antiga, as bruxas se juntavam em grupos de 12 - pois o 13º era o demônio. quer mais sobre o número 13? de acordo com a wikipédia, na numerologia o 12 é considerado de algo completo: 12 meses do ano, 12 tribos de israel, 12 apóstolos de jesus, 12 signos do zodíaco, 12 horas no relógio. já o 13 é uma transgressão e sinal de infortúnio e azar. no tarô o 13 significa morte. nunca se convidam 13 pessoas pra um jantar, na frança chegam a contratar o 14º convidado...nos estados unidos muitos hotéis não possuem o 13º andar e dizem que na inglaterra os condenados davam 13 passos até chegar ao local onde iam ser enforcados. e adivinha qual era o dia das execuções oficiais? na sexta-feira! e ainda segundo a "national geographic" em 2004, olha que absurdo, quase U$ 900 milhões de dólares foram perdidos nas sextas-feiras 13 porque as pessoas se recusam a fazer negócios nessa data. e as supertições não param: existem histórias muito anteriores a cristo, como por exemplo na mitologia nórdica (agora que o thor e o loki estão na moda, fica fácil, qualquer um entende. obrigada vingadores!) enfim, a mitologia conta que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. o loki, aquele do mal meio louquinho (sacaram o nome? loke, louco?), que muitos discrevem como espírito da discórdia, ou deus da travessura, apareceu sem ser convidado e armou um barraco. balder (filho de odin), conhecido como sendo um dos deuses favoritos, considerado deus da luz, o mais belo dos deuses, morreu na confusão (o loki fez uma fofoca enorme e o irmão hoder, deus da guerra, matou balder). outra versão é que a deusa do amor, da fertilidade e da beleza, esposa de odin e madrasta do thor, frigga (que deu origem a frigadag, friday, sexta-feira...ó já a ligação ai ó) ela foi transformada em bruxa quando as tribos nórdicas se converteram ao cristianismo. ai como vingança ela passou a se reunir todas as sextas-feiras com outras 11 bruxas e o demônio e os 13 ficavam rogando pragas aos humanos. enfim, a mitologia é grande mas sobre o número 13 seria isso. e a sexta-feira, o que tem de ruim? além de ser o dia da reunião da tal frigga lá da mitologia nórdica, católicos acreditam que a crucificação de jesus foi numa sexta-feira (a sexta-feira da paixão taí, né?) também há teólogos que especulam que o tal dilúvio da bíblia, aquele do noé (lembram da arca? também foi feito filme, aliás, vários. o cecil b. demille fez um que ficou no nosso imaginário coletivo, e em 2007 foi a vez da comédia "o retorno do todo poderoso" falar da tal arca e dos bichinhos nela...) enfim, diz que o dilúvio começou numa sexta. foi o suficiente pros marinheiros da europa se borrarem de medo. eles simplesmente acreditaram que seria um dia de azar e pararam de zarpar nas sextas-feiras. e seguindo ainda na linha do cristianismo, conta-se que em 13 de outubro de 1307 uma sexta-feira, o rei felipe iv da frança decretou que a ordem dos templários era ilegal. foi assim: diz que ele se cagava de pânico do poder e da influência da igreja dentro do reinado dele, pra agradar padres e troianos, ele tentou se filiar a ordem religiosa dos templários, mas os cavaleiros recusaram o fofo e ele ficou uma fera. mandou torturar e executar todos os templários do país, acusados de heresia. e a coitada da sexta ganhou fama de ser maldita. eu amo, quando chega a sexta - ou sexxxx ta como costumo chamar - eu fico até mais feliz, porque depois da sexta vem o sábado e ai, é só alegria. mas juntou a sexta maldita com a supertição do 13, batata: fudeu! ai vira filme de terror dos anos 80 (quem não conhece a musiquinha? quem não ficou se tremendo de medo do jason, aquele da máscara, do lago, lembram?)...
vira debate, vira até assunto em blog. se você pesquisar na internet vai encontrar coisas como: " O império asteca acabou quando Hernan Cortés capturou o rei de Tenochtitlán, em 13 de agosto de 1521, uma sexta-feira" ...e você sabia que tem gente que tem tanto medo da data que é doente? o nome da fobia de quem tem medo de sexta-feira 13 é parascavedecatriafobia (tenta dizer isso rápido 3 vezes seguidas...) ou frigatriscaidecafobia (ah tá, ficou mais fácil, né? ¬¬).  e o dia do rock? o rock ganhou essa homenagem porque em 13 de julho de 1985 , 27 anos atrás (ai caralho, olha outro número maldito ai...aqueles tantos de astros do rock que morreram aos 27 anos, lembram? kurt cobain, janis joplin, jim morrison, jimi hendrix...haja supertição!) então, em 85, bob geldof organizou o live aid, um mega show em protesto contra a fome na etiópia. artistas se apresentaram simultaneamente na inglaterra, filadélia, estados unidos, japão...e estamos falando de uma época não globalizada...o tal show contou com bandas do naipe de led zeppelin, the who, queen, scorpions, black sabbath ...teve gente que tocou em dois lugares como o phil collins. a bbc transmitiu ao vivo para diversos países. 20 anos depois, em 2005, o mesmo bob geldof organizou outro live aid, desta vez chamado live 8 pra pressionar os líderes do g8 (aqueles ricos do mundo) a perdoar a dívida externa dos países mais pobres. foi no live 8 que o pink floyd tocou junto depois de 20 anos de separação. e foi assim, que por causa do festival o 13 de julho passou a ser conhecido como dia mundial do rock.
e o dia do rock ser numa sexta-feira 13 pode não ter nada a ver, mas que é interessante é. duvido você ouvir bark at the moon, do ozzy e não se sentir numa sexta-feira 13!!! o único porém na data de amanhã é que existem uns ignorantes que consideram a sexta-feira 13 coisa do demônio, outros têm religiões estranhas e acabam maltratando gatos pretos. o ser humano é nojento e cria supertições desde o primeiro suspiro da história, faz parte, assim surgem datas e crenças. o que não dá pra engolir é que se faça mal aos bichinhos que não tem nada a ver com isso. e um alerta, se você tem gatinho preto, cuide pra ele não sair de casa amanhã. nunca se sabe...fique de olho e denuncie!!!!  

a ignorância humana cria verdades absurdas



segunda-feira, 9 de julho de 2012

tô puta!

estou com ódio no coração...sei que isso só ME faz mal , mas o fato é que eu não aguento mais esse trânsito de brasília. deu. pra mim chega. vou procurar alguma cidadezinha do interior e ser bem feliz por lá. pronto. estacionar no setor de rádio e tv sul, especialmente, tem me tirado a paciência.os flanelinhas tomaram conta do local...e agora não apenas aqueles com uniformezinho verde, mas qualquer malandro que chegar, vai ficando e fica. primeiro acho um absurdo o gdf legalizar o ilegalizável...lugar de flanelinha é fazendo curso de qualificação e se especializando em qualquer coisa (não vale é se especializar no crime, nem na malandragem)...- ah deca, mas existem os bons, que não são malandros. não. não existem. são todos. 100%. se quisessem mudar de vida aproveitariam o tempo livre que têm pra cuidar de crescer. então, são todos sim. ai os malas que nem uniforme usam, ficam lá...te pressionando, te intimidando E NINGUÉM FISCALIZA. não bastasse a máfia da flanelagem (que agora guarda vaga com cone!!! sim, a nova especialidade deles é guardar vaga com cones, e não é mocozado não...explicitamente, pra qualquer um ver. deve ser cone roubado do detran, o que é ainda pior) além dessa facção criminosa, não temos vagas nos estacionamentos. nem no oficial nem no paralelo...e a tentativa de andar de ônibus ou bicicleta ou metrô é inviável. já me expliquei antes. ônibus quando não quebra, atrasa, é imundo, velho, podre. bicicleta, em qual ciclovia? pra morrer atropelada por esses nossos motoristas sem educação? tô fora. sobra o carro, que daqui a pouco vou ter que pendurar na árvore pra deixar estacionado...ai não bastasse tudo isso, ainda me vai um policial filho da puta que não deve ter cumprido a cota de multas da semana e multa meu carro por estacionar em local proibido!!!! ah, eu não posso parar meu carro na lateral da pista onde é o único lugar em que os merdas dos flanelinhas ainda deixam livre, mas o filho da puta do flanelinha pode me extorquir, me intimidar ou me cobrar 50,00 por mês pra estacionar pra eu ir trabalhar (50,00 é por alto, sei que tem gente que paga mais). ah isso pode? não existe vaga. nem dá pra improvisar. faço o quê? vou pedir carona pra mãe do guarda...pra piorar minha indignação, a falta de noção  dos motoristas ultrapassa os limites do aceitável...há escassez de vaga e as pessoas simplesmente param o carro ocupando duas e foda-se. ou ainda, ficam dentro do carro esperando a morte do zé bedeu e ocupam a vaga de quem precisa largar o carro pra ir trabalhar...olha isso:

foto que tirei da janela do trabalho...presta atenção no carro em frente ao vermelho...tem duas pessoas lá dentro...esperando o quê???? custava esperar num lugar ali no cantinho, sem ocupar a vaga? não...ficaram lá assim, ocupando...








ok, ai o mala saiu e presta atenção no carro preto...porque 'cazzo' o filho da puta parou assim? ocupando umas três vagas????





isso tudo ai não é inédito na minha vida não. isso ai é todo dia. cansei. e essa multa de hoje me tirou toda e qualquer paciência que ainda poderia existir em mim. tenho ou não tenho razão pra estar com ódio? ah que saco!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

segredos revelados: meu antepasto de berinjela...

fotos: andrea carvalho
modéstia à parte, faço um antepasto de berinjela que é de tirar o chapéu. é uma "releitura" de caponata. peguei uma receita aqui, outra ali, dei uma aprimorada e saiu a tal "berinjela da deca". posso ensinar o passo a passo. quer aprender? vamos lá então:




ingredientes para a berinjela da deca:
berinjelas (de 2 a 4)
abobrinha italiana (2 a 4)
pimentão (um verde, um vemelho, um amarelo)
cebola (1 ou 2)
alho (umas 5 cabeças ou mais)
azeitona (preta e/ou verde) picadinha (um pote)
uva passa preta e/ou branca (uma xícara mais ou menos - opcional)
azeite (de 500 ml a 1 litro)
vinagre balsámico (uma colher de sopa ou duas)
temperinhos (ai vai do cozinheiro, pode colocar orégano, páprica, pimenta calabreza, pimenta preta, pimenta branca, enfim, o tempero é seu)





antes de cozinhar, lavar bem os potinhos pra guardar a compota é fundamental! eu fervo primeiro pra tirar o rótulo e uma segunda vez pra tirar a cola. depois lavo bem com sabão e deixo secar.



vamos então ao que interessa: corte a berinjela e a abobrinha e coloque bastante sal nelas. deixe de lado pra elas "suarem". depois de uns 15 a 20 minutos elas vão largar uma água. aquilo é o amargo que tá saindo delas.se não fizer isso, fica com aquele gosto estranho de berinjela.



enquanto as berinjelas e abobrinhas suam, corte o resto dos ingredientes. eu corto em tirinhas. há quem goste em cubinhos. vai do gosto do freguês. a cebola deixo um pouco numa água quente pra tirar o ácido dela. as azeitonas não estão na foto mas elas também são picadinhas, e o alho em lâminas.

depois da berinjela e da abrobrinha suarem, você tira a água (vai estar meio marrom), lave bem em água corrente e seque. um processo chato, mas Deus está nos detalhes, não é mesmo? pra lavar uso um escorredor, tá ali no fundo, conseguem ver? e depois coloco elas em cima de um guardanapo, e jogo outro por cima. pode secar com papel-toalha também. depois de tudo seco, é hora de cortar em tirinhas.
eu monto assim: berinjela, cebola, abobrinha, pimentões e toda a uva passa. rego generosamente com azeite e coloco o vinagre balsámico. cubro com papel laminado e mando pro forno. fica lá 45 minutos, fogo baixo.

retiro do forno e acrescento as azeitonas, o alho, os temperos e misturo tudo. volta pro forno, agora sem papel laminado...


uma hora depois, dando umas mexidinhas de vez em quando, tá pronto. deixe esfriar.


voilà. foi pro pote. deixe na geladeira por 3 dias e depois é só curtir...no pão italiano, no sanduiche, na carne, na salada...
dá trabalho, mas eu garanto que fica bom! é isso. beijos.





segunda-feira, 2 de julho de 2012

mechas californianas que fiz na amiga

post para as meninas...como já contei, meu cabelo sempre tem novidades...e eu agora não reservo a criatividade só pra mim...tô fazendo a alegria "dazamiga" também hehheheh...então, mostro o passo a passo como fiz as mechas californianas na vivian...é, ela teve coragem. e ficou linda!!!!

primeiro cortamos o cabelo. sim, método novo. quase infartei, mas a vivian disse que ficaria em v e ficou! a mão tremeu, mas ficou ótimo.





segundo passo: passar descolorante....no caso foi ligthner com água oxigenada 40 volumes. vá passando em mechas pra não perder o controle da altura...elas precisam ficar mais ou menos do mesmo tamanho...

o cabelo da vivian é quase tão difícil quanto o meu pra descolorir...então colocamos um papel laminado pra ajudar o processo...acabei ainda passando um secador pra ajudar (o quentinho acelera a descoloração)



pontinhas descoloridas...pode ser em degradè mesmo, fica estiloso...e a pessoa já está feliz...







pintei as pontinhas descoloridas com jeans color pink...ai você coloca a cor que quiser, fica lindo de azul, laranja...e pode ser generosa. vai na fé....deixe no cabelo por uns 15 minutos...depois dá uma emulsionada (que é molhar um pouquinho com água e esfregar bem) e deixe mais 5 minutos. 




lave beeeem o cabelo, e voilà....fica assim. linda, né?