Follow by Email

terça-feira, 24 de julho de 2012

um filme péssimo, dois médios e um excelente

e eu não páro de ver filme ruim. tô me superando! e a crítica de cinema também não sai de mim. então, bora lá. resumo dos filmes de domingo (ATENÇÃO SPOILERS):


"rec" é uma produção espanhola. o primeiro filme foi bem legal. lançado em 2007. a história começa com uma reportagem sobre o trabalho dos bombeiros. vão todos parar em um prédio. dai as pessoas vão ficando infectadas por um suposto vírus, atacam umas as outras, todo mundo vira zumbi. eu que amo zumbi nem preciso dizer que adorei, né? ai os americanos não contentes, fizeram a própria versão. que é igualzinha ao filme espanhol, aliás, um pouco pior, o espanhol é melhor. isso em 2008, e se chamou "quarentena".  absolutamente desnecessário. o que tem de bom é que a atriz principal  é a jennifer carpenter (isso, a emily , do "exorcismo de emily rose", conhecida também como debra morgan - irmã do dexter, pra quem não sabe). tá, o sucesso foi grande. ai começaram a cagar tudo. fizeram um "rec 2" que mostra a sequência imediata no mesmo prédio. tipo horas depois, um médico aparece querendo fazer uma vacina contra o tal vírus mas na verdade  o médico é um padre e o vírus um demônio...cagada. tem duas cenas boas. duas. o resto, lixo. pra fuder de vez, os americanos fizeram o "quarentena 2", que é ainda pior que o espanhol. não seguiram a sequência, é completamente diferente e se passa na mesma noite do primeiro filme. enquanto o prédio é lacrado, num voo cheio, passageiros começam a apresentar os mesmo sintomas de quem está no prédio. e ai é um deus nos acuda, tem pouso de emergência e zumbi pra tudo que é lado. ai vem o "rec 3 - genesis" com a promessa de ser a explicação pros dois primeiros. oi? acho que vi o filme errado então. começa chatíssimo com cenas de um casamento. mas muito chato mesmo. aparece um tio maluco que levou uma mordida de um cachorro, nem precisa dizer que tudo começa a ficar infectado por causa do tio, né? e sem contar muito - pra não tirar a surpresa (que surpresa?) - tem horas que eu tive certeza que se tratava de uma comédia! juro. é muito, mas muito, mas muito ruim. pense em um filme ruim. pensou? agora multiplica. fizeram uma mistura maluca de demônio com zumbi e a noiva cadáver. personagens caricatos, situações previsíveis e risíveis. fiquei com vergonha alheia. não é possível que tenham feito o filme levando a sério. a cena da noiva cortando o vestido é muito robert rodrigues, e ela com uma serra elétrica correndo lembrou "todo mundo quase morto" (que aliás é um baita filme, recomendo). o noivo andando de armadura de são jorge jura que está num filme do mel brooks. eu ri. uma bosta , não perca seu tempo. ah e a cena final é de cair rolando no chão de tão engraçada, mesmo.

"a casa silenciosa" é um remake hollywoodiano de "la casa muda", traduzida apenas como "a casa", um filme uruguaio. o original é 100 vezes melhor que a refilmagem. é mais um  desses remakes desnecessários. se for ver, veja o original. trata-se de uma história baseada em fatos reais. o uruguaio foi gravado todo em plano sequência, ou seja, em tempo real, sem corte. liga a câmera e vai. dá muito medo. mesmo. a cópia diz que foi feita assim também, mas já ouvi dizer que na verdade foram gravados segmentos de 10 minutos e depois editados para parecer um único take. e medo mesmo senti no original. na cópia foram momentos tensos, e dois gritos. dois. o filme é aquela coisa, suspense sem trilha sonora, em tempo real, na base do "e se fosse comigo?". há quem não goste. eu adoro. gosto de filme onde a trilha não anuncia o susto. também gosto de protagonista feia, que se descabela, que chora, que baba, que se fode. em resumo é: o pai e a filha vão parar numa casa de campo que está fechada há muito tempo.a casa está lacrada  (tudo trancado, janelas, portas, eles precisam andar com velas/lanternas dentro de casa porque é escuro e silencioso). é ai que a menina começa a ver coisas, ouvir sons...não vou contar mais porque pode perder a graça e vale a pena ver.  nos dois filmes a cena da máquina fotográfica é a que mais me caguei de medo. veja e você vai saber do que estou falando...curiosidades: a mocinha do filme americano é elizabeth olsen, irmã das gêmeas famosas ashley e mary-kate olsen. o filme original custou U$ 6 mil . a cópia U$ 1 milhão.

olha minha ignorância: eu não sabia que columbus circle era tão famosa. trata-se de uma rotatória próxima ao central park e segundo a wikipédia é considerada a praça mais visitada de manhattan depois da times square. ah tá. pois bem, eu nem sabia disso. e agora dá nome ao filme, que começa mostrando justamente essa tal rotatória e os prédios privilegiados que ficam por ali. num desses prédios ricos mora uma mulher chamada abigail (amo esse nome). ela é vizinha de uma senhora que morre já de cara. a partir dai é um suspense pra saber quem matou a velha e porque a tal abigail não sai nunca do apartamento onde mora. seria um filme normal, de suspense como outro qualquer se não fosse o elenco. a própria abigail é selma blair...quem? simplesmente a namorada do hell boy! é a lindinha que fez  cecile em "segundas intenções" , trabalhou na refilmagem do "the fog" ("o nevoeiro"). além dela , tem o giovanni ribisi  que a gente conhece  do friends (aquele irmão da phebe) e no maravilhoso "simples como amar"/ "the other sister", (aquele que ele fez com a juliette lewis onde eles tinham problemas mentais e se apaixonaram). tem o kevin pollak. falando assim talvez não dê pra saber, mas é olhar pra ele e lembrar, por exemplo, que ele participou do "meu vizinho mafioso". e o elenco segue com pessoas interessantes como a amy smart que fez "efeito borboleta" (a namorada do ashton kutcher no filme), também fez "dead awake" e "espelhos do medo" (a moça gosta de um suspensezinho básico, né?). pra encerrar o elenco, vale prestar atenção no vizinho. é jason lee, e tá excelente. a gente conhece ele do "alvin e o esquilos" e o "apanhador de sonhos". o médico  é beau bridges, também é só olhar pra ele e você vai lembrar de um moooonte de filmes que ele fez, entre eles "o mundo de jack e rose". elenco bom. argumento fraco, médio, vai lá. mas vale. sem compromisso, vale. o fim é bom. geralmente nesses filmes o fim caga tudo, mas nesse não. tem lá umas pitadas de ação, suspense, drama...veja. sem muitas expectativas.

o filme bom do domingo foi "flores da guerra" ("the flowers of war"/"jin líng shí san chai"). se é de guerra, já gosto. adoro o gênero. e mostra sim os horrores das mortes, a falta de sentido numa luta armada e a desumanização do chamado ser humano. cenas de estupro, fome, desespero, honra, sacrifício e amor. pacote completo. é um filme chinês. e mais uma vez christian bale às voltas de lutar com japoneses. em "o império do sol" , quando ele tinha 13 anos, ele ficou confinado e sobrevivendo num campo de concentração japonês na segunda guerra mundial. o tempo passou e o excelente bale (sim, sou fã, nem  por causa do batman, mas por filmes como " psicopata americano", "equilibrium", o maravilhoso "operário" e o "sobrevivente") então, o excelente bale volta agora - agora não, em 2011- à luta contra os japoneses. em "flores da guerra", ele está na china bem quando os japas invadem nanjing em 1937. o conhecido massacre de nanquim, ou nanjing, durante a guerra sino-japonsesa, onde o império japonês invadiu a república da china. conta a história que foi um conflito brutal, desumano e repleto de massacres e bestialidades. e é esse o clima do filme. bale é um coveiro que se disfarça de padre e se refugia numa escola católica. ele se divide em cuidar de estudantes e prostitutas (é que as prostitutas pedem abrigo).  e os japoneses descobrem a escola e dai vai o enredo. sem contar muito do filme, em resumo é isso. filme sensível, dramático, e que te pega do começo ao fim. vale muuuuuuito a pena. discordo de quem critica a emotividade e de quem diz que não é original. pode até ser que tenham razão, mas eu gostei. curiosidades: o diretor zhan yimou é o mesmo de "lanternas vermelhas" , "operação xangai", "herói", "o clã da adagas voadoras" e o lindo "amor e sedução". foi o filme mais caro da história do cinema chinês . é falado em inglês e mandarim e  concorreu ao melhor filme estrangeiro no globo de ouro 2012. tinha tudo pra ser indicado ao oscar, mas não foi.

é isso. espero ter dado boas dicas. beijos.

 

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário