Follow by Email

quinta-feira, 21 de março de 2013

A PIOR DOR DO MUNDO


abriu os olhos na estrada deserta e viu o sol dando espaço às nuvens de chumbo. o carro de cabeça pra baixo parecia pedir colo ao horizonte. o sangue se espalhando pelo asfalto. ela não se lembra de nada, nem da música que há pouco  incomodava, nem do cigarro que  lhe queimara os dedos, nem das lágrimas insistentes. quisera sumir o mais rápido possível daquele ódio que lhe consumia as entranhas. depois da discussão, acelerou o carro sem olhar para trás. fez a curva no primeiro atalho que encontrou. a velocidade e a tristeza pegaram carona. agora, estirada no chão procura forças. se arrasta até o acostamento sentido todas as dores do mundo. menos a perna direita. essa ela não sente. porque não está ali. começa a engasgar com sangue e para de pensar. – eu te amo, grita em sussurro pra ninguém ouvir. silêncio. essa é a pior dor. a certeza de nunca mais ver seu amor. entre as lágrimas, vai-se com o vento.

quarta-feira, 20 de março de 2013

o fantasma


sentia o perfume das flores. flores e velas. estava deitado...morto? não mexia nem pé, nem mão, nem boca. só percebia o cheiro. e ouvia: vozes, choros, murmúrios e a escuridão. perdido, não sabia como tinha ido parar ali. gritar? nem pensar. estava com medo e inerte. de repente, o pior: fecham-lhe o caixão, os olhos e a alma. foi-se para a solidão eterna. até hoje não entendeu que daquele momento em diante passava a ser apenas um fantasma,  assombração de si mesmo.

sábado, 9 de março de 2013

david copperfield pela 29ª vez...


tô lendo pela vigésima nona vez o livro david copperfield, do charles dickens. assim como ele, orgulho e preconceito ,  a volta do parafuso e o morro dos ventos uivantes são livros que vou lendo várias vezes ao longo dos tempos. não me canso nunca. às vezes para curar o luto de um livro bom recém concluído, pego um desses dai pra manter o coração em festa. como acabei de ler a sombra do vento e fiquei apaixonada, peguei um bobo, chato e desnecessário de literatura fantástica, chamado a fada (de carolina munhoz). não recomendo, abandonei na metade. ai lá tava o copperfield me olhando, fui nele de novo. eu simplesmente sou apaixonada. agora quero rever os filmes, todas as versões. pesquisando rapidamente na internet, olha o que eu descobri: a primeira versão para o cinema foi em 1911. depois vieram versões em 1922, 1935, 1974, 1986, 1999, 2000 e foi adaptado para a tv em várias vezes, a principal em 1966, com ian mckellen como david . ian pra quem não sabe ou não lembra é simplesmente magneto do x-man e o gandalf do senhor dos anéis, ele voltou a fazer a versão de 1999, desta vez como creakle. nessa versão de 99 daniel radcliffe, o harry portter, fez o david jovem. numa versão animada em 1993, julian lennon fez a voz de david, que no caso era um gato. a última versão, em 2000, o elenco tá maravilhoso com a sally field, paul bettany e hugh dancy. bom, né? 
 

quarta-feira, 6 de março de 2013