Follow by Email

terça-feira, 19 de agosto de 2014

um pensamento sobre elogios...

como são as coisas...outro dia me disseram assim: 
- nossa, deca, te entreguei um miojo e você fez uma macarrona completa! 
confesso que fiquei envaidecida com o elogio. quem não ficaria? 
em compensação, pra outra pessoa, fiz a macarronada ainda mais completa, fiz as almôndegas, o molho, ralei o queijo...e a criatura só conseguiu me reclamar que tava faltando alho.
foi muito bom pra eu ficar pensando no que seria o elogio em si.
uma massagem boa no ego? sim. um reconhecimento de algo bem feito? também sim.
mas quando você só fez a sua obrigação, você merece elogio? e por que não? 
somos humanos. precisamos de afagos. mesmo que em pequenos gestos.
faz parte da vida querer receber um sorriso em vez de uma cara feia.
eu sempre faço o melhor de mim. mesmo que não seja digno de elogio nenhum. aliás, elogio não enche barriga, não tô aqui pra pedir reconhecimento. é só um digressão sobre o assunto.
mas me fez pensar em todas as vezes que alguém fez uma comida gostosa e recebeu pela frente a frase: tá faltando sal. porra, caralho, enfia o saleiro no cu!
enfim, foi só um pensamento. 
no trabalho, elogio bom é aumento de salário. no amor, elogio bom é um beijo na boca. na amizade, elogio bom é um abraço apertado. na vida, elogio bom é ser amado. e segue o baile.




 

2 comentários:

  1. E no cu, saleiro bom é saleiro grande. Não, péra! É isso mesmo.
    Ninguém pede elogio, mas reconhecimento pela dedicação é bom.

    ResponderExcluir