Follow by Email

terça-feira, 23 de outubro de 2012

infelizmente ruas estranhas é um saco


já falei isto antes: tenho a meta de ler cinco mil livros durante minha passagem por este mundo. o problema é que continuo meio perdida nas contas. não sei quantos já foram, nem quantos faltam. mas numa conta simples deduzi que lendo um livro por semana, no fim do mês seriam 4 livros. 4 x 12 dá 58 livros por ano. como não leio desde que nasci calculo ai que deva chegar à minha meta lá pelos 110 anos. é isso? então fudeu. mas vou continuar no caminho, vai que...enfim, e houve um tempo em que mesmo o livro sendo ruim eu ia até o fim dele. ai mudei. hoje eu paro, deixo de lado. ás vezes perdoo a chatice, outras deixo lá quieto até sabe-se lá quando. acontece que o último livro que peguei para ler, eu fiquei com pena dele. é verdade. morri de pena e fui lendo até o fim. mas quer saber, foi um saco. “ruas estranhas”. livro ruim, não recomendo. chato, arrastado, com histórias  que acabaram se repetindo, e escritores que não me encantaram. fazia tempo que eu não tinha uma relação tão complicada com um livro. ao ficar com pena dele, a cada história eu dava uma chance.  na verdade gostei de duas ou três de uma série de 16 contos. é um péssimo índice.  ai estampam na capa o nome de george r. r. martin e na verdade  ele só organizou a coletânea e escreveu a apresentação do livro. no fim me senti meio vazia, meio mercenária. li e não gostei e me  pergunto até agora por que diabos fui até o fim?

Nenhum comentário:

Postar um comentário