Follow by Email

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

filmes e mais filmes

vamos falar de filmes? fiz um apanhado de filmes que vi nas últimas semanas...ainda tenho uma lista grande, mas cansa falar de todos heheheheh ficam algumas dicas.


sinister - aqui traduzido como a entidade. com ethan hawke. eu particularmente adoro o trabalho dele. desde a sociedade dos poetas mortos, passando por gataca. isso me lembra que nessa linha terror, o ator fez outro filme bacana: o daybrakers, aqui traduzido como 2019, o ano da extinção. sobre vampiros. com elenco que traz nada menos que willem dafoe e sam neill. enfim, mas falando do sinister, bom filme. suspense. se você quer filme de fantasma/demônio/o que é isso? com susto, pode  ver.  tem ainda a particpação generosa de vincent d´onofrio. a história é meio batida. escritor que muda pra casa nova pra fazer novo livro e acaba se deparando com um mistério, a filha vê coisas blá blá blá. já ouvi falar que foi baseado num jogo do slender man. que por sua vez foi baseado numa lenda urbana de um homem/mulher  que vive na floresta, veste preto e é muito magro/a. estica os braços e o próprio tronco para tamanhos desumanos e pega crianças. não sei se procede.  na história eles falam de bughuul ou mr. boogie enfim, tudo meio que se mistura, hoje em dia nada se cria tudo se copia. mas tem suspense e sustos. e sim, o fim também é legal. falei na lenda lembrei de tall man, aliás já comentei aqui sobre ele. recomendo.


a possessão - entre os últimos de terror que vi, o melhor. roteiro bom, meio batido, mas sem arestas. pra começar o protagonista é o pai do sam e do dean winchester, john winchester. jeffrey dean morgan. além de achar ele liiiiiiindo, é um bom ator. ele já tinha me seduzido na série supernatural, e naquele filme a inquilina  (que também recomendo, com a hilary swank). enfim, nesse ele faz um papel de papai que está se divorciando e fica com as duas filhas no fim de semana na casa nova. uma das filhas compra uma caixa misteriosa. começa a mudar o comportamento e o pai vai atrás de respostas. não vou contar mais pra não perder a graça. mas devo dizer que o roteiro é redondinho, os efeitos especiais não são nada de mirabolantes mas são bem feitinhos também. a produção é do sam raimi (do homem-aranha, arrasta-me para o inferno...também já falei dele por ai...). enfim, tem exorcismo, susto, suspense, tensão e medo. tudo que precisa, né? dizem que foi baseado numa história real, pra mim isso já basta para me matar de medo. se é verdade ou não, eles usaram uma tradição judaica para explicar tudo. a mãe das meninas é a kyra sedgwick, que fez um monte de filme bom, e tinha uma série em que ela era uma policial. a menina, natasha calis, que é a possuída, deu um show.  uma coisa tá me intrigando e eu não acho em lugar algum o nome do ator que fez o exorcista judeu, mas ele é a cara do matisyahu, a cara.


a casa no fim da rua -    milagrosamente no brasil a tradução veio correta. o orginal é house at the end of the street. já ganha ponto, né? ai nesse eu devo contar uma historinha antes. eu queria muito ver um filme de fantasma. pelo pouco que havia lido e pelo nome sugestivo, eu pensei que esse seria um filme de fantasmas, demônios e afins. mas NÃO É. então, se vai assistir já espere por outra coisa. mãe e filha mudam para casa nova e ficam sabendo que são vizinhas de uma casa onde ocorreu um assassinato. dai coisas estranhas acontecem, e segue sem eu contar detalhes para não entregar o jogo. no elenco a protagonista é a lindinha jennifer lawrence, dos jogos vorazes. a mãe dela é a elisabeth shue conhecidíssima por ter feito cocktail, de volta pro futuro e o homem sem sombra (obrigatórios). o mocinho do filme é max thieriot. a gente conheceu ele quando era garotinho e fez aquele jumper (o protagonista quando jovem). tá bem no filme, super bem. ai é aquela coisa, cheio de clichezinho americano, mas que no fim até se justificam. um policial vivido por gil bellows dá o toque de charme (lembram dele em um sonho de liberdade? é um dos meus filmes preferidos...)



barricade - lembra do will? do will and gracie? eric mccormack é o nome dele. ele é o protagonista desse filminho que eu não dava nada. mas quer saber? é um bom filme. suspense total. com direito a roer unha. e um final surpreendente. em resumo, um psiquiatra leva os dois filhos para uma cabana no meio da neve. a mãe dos meninos morreu e logo começam a acontecer coisas estranhíssimas. como eu vejo esses filmes e grito mesmo, nesse posso confessar que gritei. 





a aparição - aqui um dos atores é o tom felton, o draco malfoy do harry potter. já adulto. em inglês o nome do filme é the apparition. outro milagre da tradução. bom, o filme começa bem, vai desenvolvendo bem e descamba. é de fantasma. tem um suspense, mas as coisas começam a ficar mal explicadas, aquelas velhas bobeiras de filme de sobrenatural (que todo mundo sabe que não se faz, mas que os personagens fazem, e ai ficam bobos) mas no fim, vale. se for para pagar no cinema, não gaste seu dinheiro. se for para ver em casa, sem compromisso, tem umas ceninhas boas. e só. o que ele tem de bom é que dizem se tratar de fatos reais. aqui no brasil nem sei se foi para o cinema. a protagonista é a alice cullen, da saga crepúsculo. aliás, ela tá muito melhor na saga que no filme...

poder paranormal - o que dizer de um filme que tem robert de niro, sigourney weaver e cillian murphy? que é perfeito? poizé, mas esse não é. o título original é red lights (pra variar nossa capacidade criativa para nomes de filmes deu o ar da graça e traduziu para poder paranormal...) precisam de apresentação os atores, não né? em resumo o filme é uma dupla de cientistas tentando provar que os poderes paranormais são fraudes. ai eles encontram o robert de niro e a coisa complica. tá tudo começa bem, mas acho que poderiam explorar mais a coisa do sobrenatural. não deu medo em momento algum, não deu aquela emoção de ficar em suspense. nada. até os sustinhos foram repetitivos. bons atores, mas faltou sal. nada é pior que comida sem sabor, né? no meio do caminho eles se perderam...uma pena.


fenômenos paranormais 2 - lembram de grave encounters? aquele que o povo vai filmar num hospital abandonado que dizem ser assombrado? uma merda o filme. esperei tanto por ele e só tive uns dois sustinhos, história boba, mal contada. ai não satisfeitos, fizeram a sequência. e eu vi. claro. grave encounters 2. te dizer que a primeira meia hora é absolutamente dispensável. poderiam ter começado no meio do filme. e por incrível que pareça é melhor que o primeiro. tá, os dois são ruins, mas entre um e outro, fico com a sequência. terror para quem gosta de fantasmas e demônios assustando os outros. pobre, com alguns sustinhos.

silent night - remake de “silent night, deadly night”, de 1984. com o maravilhoso malcolm mcdowell no papel de xerife. filme slasher, com direito a boas risadas (como a morte no triturador. tá sei que uma pessoa morrendo num triturador não tem nada de engraçado, mas em filme de terror, é engraçado). enfim, pra quem gosta do gênero, é uma boa pedida.




alex cross - incrivelmente traduzido para a sombra do inimigo. alex cross é um detetive que já havia aparecido antes nas telonas. ele foi vivido por morgan freeman em filmes como na teia da aranha. e quer saber? freeman é muuuuuito infinitamente melhor que o tal novo alex cross. atorzinho sem sal, sem empatia, um chato. tyler perry deveria ter continuado a fazer comédia, que é o que sabe fazer. e olhe lá. e pra piorar me colocam ao lado dele um matthew fox mega magro e forte. lembram dele de lost? jack shephard. ele tá a cara do dinho ouro preto. a cara. enfim, dizem que fox perdeu uns 20 quilos pra fazer o papel. que pena que escolheu tão mal o filme pra fazer o retorno, se livrar de lost. porque vou te dizer, filme chato, cheio de arestas, pontas soltas e cenas inacreditavelmente dispensáveis ou mal feitas. nem o maravilhoso jean reno salva. lixo.


acorrentado - chained. sabe daqueles filmes que você também não dá nada? comecei a ver por causa do elenco e me surpreendi. o maravilhoso salve, salve vincent d´onofrio mais uma vez deu um show. em resumo, uma mãe e o filho são raptados por um taxista. a mãe é morta e o menino sobrevive e fica acorrentado pelo bandido. já contei muito. e como ia dizendo, o espetacular vincent dá um show. o resto do elenco até se apaga, mas o menino que fez o acorrentado já adulto vale nota. o nome dele é eamon farren. procurei saber de onde eu já havia visto o cara, mas confesso que não reconheci de lugar nenhum. mas ó, nota 10 pra ele. no elenco também o agora faz tudo jake weber (da série medium, lembram?). filmão.  tudo é bom, o roteiro, os efeitos, as mortes, a história é toda redondinha, o final surpreendente. vale. veja.


bom pra encerrar, a dica de dois filmes de drama muuuuuuuito bons: as palavras - words e o outro é curvas da vida, trouble with the curve.recomendo. depois falo mais deles. agora estou cansada. é isso. um beijo e bons filmes. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário