Follow by Email

segunda-feira, 21 de maio de 2012

cachaça: várias comemorações...e ame-a ou deixe-a

dia da cachaça: duas datas
não vamos brigar...assim como o dia do jornalista é comemorado umas cinco vezes por ano (tem post aqui sobre isso, toquei no assunto mês passado, dá uma olhadinha lá..."dia do jornalista e a abertura do fantástico", no dia 07/04) o dia da cachaça parece que também é comemorado várias vezes ao ano...seria uma desculpa boa pra encher a cara? pode ser, né? vejamos: hoje, 21 de maio é comemorado o dia da cachaça de minas...diz a internet que a data foi escolhida  pra marcar o início da safra da cana-de-açúcar em minas gerais...isso lá em 2001, quando itamar franco era governador e assinou uma lei regulamentado a produção da cachaça no estado...o sebrae informa que "o maior volume de produção da cachaça está em são paulo mas é em minas gerais onde se concentra a maior quantidade de produtores de cachaça artesanal"...seriam mais de 4 mil marcas existentes no estado...então tá...quando fui a belo horizonte fiquei apaixonada pela cidade...pelas pessoas, pelo clima, pelos barzinhos...e pela cachaça...já conhecia a cachaça mineira, mas nunca se conhece tudo, né? e lá fui eu pro mercado municipal...meus olhos brilharam de alegria ao chegar lá e dar de cara com uma loja especializada em cachaças...mas não qualquer loja, era um lojão!!! tinha de tudo, tudo...fiz a festa! - quer ir pra confeitaria? não. - quer ir pra sorveteria? não...quero ficar aqui...e fiquei quase o dia inteiro...difícil foi voltar pro hotel naquelas subidinhas danadas de bh...mas deu tudo certo...nem parece que moro na quadra do empório da cachaça...ali na 314 norte...é uma tentação! na verdade a cachaça surgiu na minha vida eu já tinha uns 20 anos...antes disso cachaça era bebida de "bêbado-safado-sem-vergonha-pobre-bandido"...era considerada um horror...meu avô era cachaceiro da melhor estirpe, mas obviamente um incompreendido...e quando eu encontrava com ele no botequinho do paulinho (sim, era na esquina perto de casa, em arroio grande, um prédio verde)...ele tava encarando uma chora rita...depois veio a época em que cachaça chique era velho barreiro...aos 20 e poucos anos eu já sabia a diferença da 51 pra velho barreiro...cachaça deixava de ser coisa de marginal (puro preconceito que me foi repassado por nem sei quem e eu simplesmente aceitei, pra deixar o pré-conceito de lado, foi fácil)...comecei a ir num boteco na asa norte que vendia toooodo tipo de cachaça...e claro a cada dia se provava uma, né? (como era mesmo o nome do boteco? bebi meus neurônios)... e assim foi, prova daqui, prova dali e agora o fato é que gosto de cachaça! ....não encaro sempre, mas gostcho da bicha...sei que tem gente que não suporta...mas acho que é assim, a cachaça tá naquela categoria de ame-a ou deixe-a...lá em casa consumimos isaura, vale verde, gabriela, claudionor, boazinha, ...são tantas que não lembro dos nomes todos...ano retrasado fui de carro com cachorro, marido, papagaio, e um casal de amigos passar o reveillon em prado, na bahia...parada obrigatória: salinas...passamos a tarde lá ...degustando e gastando...comprei uma anísio santiago com a promessa de só abrir pra comemorar meus 40 anos...e assim foi: aos 40 abri a garrafa, dei uma bicadinha pro casal, outra pro marido, e guardei novamente a garrafa a sete chaves! (em tempo, a anísio santiago já se chamou havana, é considerada a cachaça mais cara do país e a mais premiada do mundo...dá licença de eu me exibir um pouquinho, né?)...mas enfim, falava eu das datas comemorativas...acontece que além do dia da cachaça de minas (que é hoje), dia 13 de setembro também tem comemoração...é o dia nacional da cachaça...seria uma homenagem ao dia em que a coroa portuguesa autorizou o brasil a produzir cachaça , lá em 1661...esta data começou a valer no dia do meu aniversário de 2009 (5 de junho) , criada pelo instituto brasileiro da cachaça...pra encerrar, porque já tá me dando água na boca,  vale citar uma curiosidade: a cachaça é a terceira bebida destilada mais consumida no mundo...só perde pro soju (um destilado feito de arroz, na coréia) e a vodka...então vou lá, hoje sem campari, mas com uma boa branquinha (purinha, pinga, aguardente, água que passarinho não bebe....são tantos nomes que vou ter que escrever um post só pra isso) então, fui!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário