Follow by Email

terça-feira, 12 de junho de 2012

vai falar com o gerente e a falta de civilidade alheia

falta de educação mega!!!
"o homem só pode tornar-se homem pela educação”... já dizia o pensador, filósofo, professor e metafísico prussiano/alemão immanuel kant...e vou além: o homem só pode tornar-se homem pela civilidade...e como a duplinha está em falta!!! educação e civilidade estão escassas!!! diz a wikipédia - e que se perdoem as licenças poéticas do meio citado: "civil vem do latim civile, que designava o habitante da cidade civitate. quando a humanidade se defrontou com o raciocínio, logo com a inteligência, e realmente teve consciência do "eu", houve a necessidade do respeito mútuo, do respeito ao outro. começou então a codificação de civilidade, isto é, regras de convívio social que no início eram somente de respeito do inferior para com seu superior, hierárquico ou sexual, como nos animais irracionais." o que nos diferencia dos animais irracionais é a inteligência, mas me dói saber que esse entendimento está há tantos anos luz da nossa sociedade...o que vemos é a falta de (inteligência, entendimento, civilidade)...e não preciso ir longe pra perceber isso não, é fácil, aqui do lado vejo isso...quer um exemplo? hoje fui até o setor hospitalar norte (sim, parece que agora vivo lá...)...não existem vagas para estacionar...depois de algumas voltinhas, o flanelinha me fez sinal de que aquela madame que estava ao celular indo em direção ao kia soul zero kilômetro estava saindo...- oba, que bom, me dei bem, pensei! pois lá vai a madame ao celular beeeeem devagarzinho em direção ao carro...abre a porta e fica do lado de fora, sem entrar....resolve entrar e fica falando ao telefone e ligando o carro ao mesmo tempo...nisso uma fila se formou atrás de mim, e pra desafogar o trânsito o flanelinha teve que interromper o fluxo do outro lado da faixa pros carros que estavam atrás de mim passarem...e a bonita lá, dando ré lentamente, parou o carro na metade da vaga pra dar mais uma risadinha...e nem ai pra confusão que estava o trânsito a essa altura do campeonato...uns motoristas começaram a buzinar para a fofa, e ela cagou...saiu assim, beeeeem devagar uns 10 minutos depois...e eu esperando!!!!!!!!!!!!!!! não tinha outra vaga, tive que esperar....porra, será que a porra da motorista não tá vendo que tá atrapalhando? custa sair rápido da vaga pra dar lugar pra outro pobre coitado que tá esperando? ah vai se fuder, pra mim isso é não saber viver nem conviver em sociedade...as pessoas estão cada vez
jogar lixo pela janela é bonito???
mais pensando nelas mesmas e que se dane o próximo...assim são motociclistas que têm a chance de estacionar as motos em qualquer vaguinha mais apertada mas fazem questão de ocupar uma vaga inteira! isso sem falar motoristas mal educados que estacionam o carro de qualquer jeito e ocupam duas vagas...fora os que param na vaga pra ficar esperando alguém...porraaaaannnnnnn espera ali no canto, deixa a vaga pra quem vai deixar o carro...peloamordedeus, vamos ter mais consciência, né? não custa nada dar uma pensadinha nos outros...e não falo só de vagas não, vale pra tudo...outro exemplo? o camarada tá andando, comendo um salgado, bebendo um suco, custa carregar o lixo até a próxima lixeira? pra que jogar no chão? será que ele não sabe que ninguém vai tirar o lixo dali? que aquele guardanapo e aquele copinho que ele simplesmente largou no chão, entopem a boca de lobo? fora os que jogam o lixo pela janela do carro...ah vai se fuder (de novo)...
depois reclamam da enchente que levou tudo...
depois perde tudo na enchente, e fica chorando...garanto que nunca cuidou de colocar o lixo no lugar certo...outra coisa, saio pra passear com a nina (minha schnauzer) todos os dias...eu tenho certeza que o cocô que ela faz na grama agride menos o meio ambiente do que aqueles malditos saquinhos pra pegar bosta de cachorro...mas eu vivo em sociedade, em comunidade, sou responsável pelo meu cachorro, e sei que o cocô dele vai deixar cheiro ruim, alguém pode pisar, uma criança pode tocar, sei lá, muita merda (sem trocadilhos) pode acontecer....então, pego o maldito saquinho e cato a bosta do meu cachorro...isso se chama respeito aos outros...e respeito aos outros se aprende dentro de casa...ou deveria se aprender dentro de casa, e a escola deveria reforçar esse comportamento...tudo no futuro do pretérito do indicativo, assim mesmo...porque não é o que se vê por ai...seria bom demais se fosse assim...tem gente que passa na frente do outro pra pegar a vaga no estacionamento , mesmo o infeliz dando seta pra avisar que vai entrar ...tem gente que fura a fila quando todos estão horas esperando...sempre tem um espertinho que encontra um amigo na fila e vai ficando por ali pra passar na frente de todo mundo...sempre tem um pedestre pra atravessar fora da faixa, sempre tem alguém depredando o que é público...minha mãe me ensinou a respeitar o público, público é o que é de todos, não é sem dono, é de todos os donos...parece que está tudo invertido...público virou sinônimo de casa da mãe joana...isso sem falar na educação, não aquela que se aprende na sala de aula, mas educação sinônimo de polidez, de gentileza, de respeito...sou de um tempo antiquado em que se pedia por favor, se dizia obrigada, com licença...hoje as pessoas se atropelam pra entrar no elevador primeiro, nem esperam as pessoas que estão dentro sairem, já vão por cima...hoje se alguém esbarra em você não existe o "desculpa, foi sem querer", que nada, já te olham de cara feia e não interessa se você está cheio de compras na mão....os homens não levantam mais para as mulheres sentarem nos ônibus, no metrô...ninguém mais dá lugar aos idosos, só reclamam que os velhos não têm mais o que fazer...em brasília parece que pra ser atendente de padaria e farmácia tem que ter muita falta de educação....ah, você é educado? não serve, obrigada, próximo!!...invariavelmente quem atende no caixa parece que está te fazendo um favor...são raríssimas as exceções...outro dia falei pra moça da padaria: - o troco tá errado. - não tá não senhora!, me falou carrancuda a mocinha...- tá sim, conta novamente...- não vou contar nada, tem muita gente esperando, se não gostou fala com o gerente! eu sorri pra ela e disse: que pena, você me deu 2,00 reais A MAIS...mas pode deixar que você fala com o gerente, né? obrigada. fui embora. foda-se. ela ficou lá sem acreditar. toma, pra aprender. a falta de educação impera em todos os lugares...já reparou na falta de paciência de garçon chique? te olham com ar blasè e duvidam que você tenha dinheiro pra pagar...(garçon apenas metido a chique, quero dizer, porque chique, chique mesmo te trata muito bem, obrigada, mesmo você estando de chinelo) ...em montevideu, estavamos eu, valério e duas amiguitas queridas...chegamos cansados a um barzinho superbadalado...pedimos o cardápio, e como não somos de lá ficamos perguntando o que seriam os pratos do menu. pedimos uma cerveja enquanto iamos escolher o que comer....a cerveja não chegou nunca, e o garçon parou de explicar o que era cada prato...ao que eu falei: - a cerveja não vem não? o garçon:- até vem, mas vocês não param de perguntar...- a gente pergunta porque não sabe o que é e nem tem obrigação de saber, somos turistas e parece que você está com a vida ganha, né? não quer atender? então vamos embora, parece que você não precisa que a gente fique aqui...levantamos os quatro e sai xingando em portunhol ele e a mãe dele...ah vai se fuder, né? e assim é...outra vez foi a atendente de outra padaria (é...padaria é a minha sina, ô lugarzinho difícil....) pedi dois mistos pra viagem e disse: querida, só vou aqui rapidinho na farmácia, você pode ir adiantando? nem olhou na minha cara, mas acreditei que ela tivesse ouvido já que sóe stava eu no balcão...quando volto 10 minutos depois, ela nem tinha começado a fazer...perguntei então se seria rápido...- ah não , tem mais dois na sua frente!!!! como assim????a colega dela até falou: a dona pediu pra você ir adiantando...- ela tinha é que ficar esperando! sim, foi essa a resposta, desse jeito a mulher falou sem olhar na minha cara. nem preciso dizer que xinguei até a décima geração dela, né? e fiquei sem os mistos...afff, se eu for contar todos os casos de gente mal educada, de gente sem civilidade, dava um livro...e não precisam ser grandes gestos não, por exemplo, você está atrapalhadíssimo passando suas compras no caixa do supermercado, a pessoa que está atrás de você não consegue esperar um segundo antes de já ir colocando as coisas dela JUNTO com as suas...fora quando você está na fila do aeroporto e sempre tem alguém pra bater o carrinho das malas nas suas canelas...ah, são tantos exemplos...o mundo deveria parar para pensar até onde vamos com essa falta de respeito ao outro, com essa falta de respeito ao próximo...não sou santa, nem nada, mas tenho educação suficiente para perceber que falar ao celular dentro de um elevador não é legal (ninguém precisa ficar sabendo quem você comeu ou quanto vomitou na festa de ontem...e tem gente que faz questão de falar todas as piores falhas que cometeu...) e pior, parece que tem gente que quanto mais fechado o local, mais alto fala...enfim, não sou paladina da moral e dos bons costumes, só queria que o mundo fosse mais civilizado, só isso. é pedir demais? (falando em pedir, também acho o ó aquelas pessoas que pedem desconto em obra de arte...já viu? pô, é a arte do cara, é falta de educação menosprezar quem quer que seja...né? e tem gente que pede desconto desfazendo o trabalho....ah me dá um tempo!!!). enfim, segue o baile, tomara que a música mude um pouco, né? agora vou ali baixar o som da tv, afinal é falta de educação e contra as regras da boa convivência incomodar os outros com sons altos, né? (aliás, atenção pessoal do som alto, usar fone de ouvido não faz mal a ninguém, por favor, vamos ser civilizados, né? ou é pedir demais???) ...ah, tchau, fui! *sim, sou daquelas pessoas que dizem bom dia quando chegam e tchau quando vão embora...algo tipo jurássico nos dias de hoje...   
exemplo clássico de falta de educação e civilidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário