Follow by Email

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

bullying no trânsito e o filho da puta

estou sofrendo bullying no trânsito. como assim? é. tô com carro novo e mais do que nunca começo a entender o que sofrem os motociclistas e ciclistas. simplesmente os outros não respeitam carros menores. qualquer coisa pequena: carros, motos, bicicletas, pedestres...aliás, ninguém respeita ninguém, mas com carro pequeno é pior. o cara entra naquele carrão fudido dele e esquece de ter respeito alheio. ai vale tudo. desrespeito geral. eu fico pensando que a vontade deles é passar por cima do meu carrinho. só pode. tipo, sabe quando a galera fica esperando no retorno pra entrar na pista? e resolve entrar fechando alguém? sabe quando o pedestre fica esperando uma vaguinha pra atravessar o meio da rua? e  se joga atravessando de qualquer jeito obrigando os carros a reduzir a velocidade? sabe quando o cara dá uma cortada pra poder pegar a próxima entrada? sabe quando o ônibus tem que sair da faixa dele pra ultrapassar outro ônibus? poizé, em todas essas vezes eles escolhem fazer isso fudendo o meu carro. é incrível! se tem que cortar alguém, sou eu. se tem que fazer alguém freiar , sou eu. hoje foi o cúmulo, quase bati meu carro zero. um peão filho da puta num carro velho, caindo aos pedaços, simplesmente foi mudar de faixa e foi mudando, mudando, quando eu vi ele estava em cima de mim, tive que dar uma tirada pro lado que se não dirijo bem rodo na pista. que ódio daquele infeliz. ele ia ter que vender a mãe dele e a do vizinho e não ia conseguir pagar o prejuízo. tomara que esteja com dor de barriga neste exato momento. ÓDIO. simplesmente o filho da puta, corno, broxa do pau pequeno foi entrando por cima!!! e assim é. o carro é pequeno e ninguém respeita. quero avisar que carro pequeno também faz estrago, também mata. decidi que a partir de agora só vou andar de farol ligado. dia e noite. e se encontrarem um fiat 500 vermelhinho buzinando feito louco no trânsito, sou eu. pra ver se assim as pessoas prestam atenção no meu carrinho. que saco.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário